Notícias



Eleições IAB-BA 2013: Metas da chapa "Consolidação e Fortalecimento"

METAS DE GESTÃO PARA O TRIÊNIO 2014-2016 do IAB-BA

Denominada “Consolidação e Fortalecimento”, esta chapa é encabeçada pela arquiteta Solange Araújo, atual Secretária Geral do IAB-BA e ex-Diretora da Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal da Bahia. A seguir, os itens do seu plano de gestão:

1. Valorização do profissional da arquitetura e do urbanismo: embora esta questão seja mais ampla e deva ser construída nacionalmente, deveremos iniciar um processo de discussão política sobre o reposicionamento profissional  do arquiteto/urbanista na sociedade. Pelo reconhecimento do profissional habilitado ao exercício do projeto de arquitetura, pela qualidade do projeto  executivo e pelos concursos para obras públicas e para grandes áreas construídas, em detrimento das licitações a partir de estudos preliminares, como tem ocorrido na atualidade. Essa batalha precisa acontecer em articulação com o CAU e com o SINARQ, em prol de um salário profissional que permita ao arquiteto viver da sua profissão, e pela necessária fiscalização, regulamentada por lei. É necessário estabelecer um processo de discussão contínua, acompanhado de ações que venham a influenciar na formação profissional e na sua atualização para atendimento às demandas do mercado de trabalho, incorporando novas tecnologias e promovendo a sua relação com a qualidade de vida e com a sustentabilidade. A partir daí, encaminhar junto ao MEC as ações necessárias à formação profissional, atualização e reciclagem profissional dos arquitetos.

2. Criação dos núcleos do IAB-BA, no interior do estado. O IAB-BA deve deixar de ser uma entidade exclusivamente centrada em Salvador, devendo ser incentivada e promovida a criação de núcleos regionais no interior do estado, a exemplo do Núcleo da Costa das Baleias e do Descobrimento, em processo de criação. Novos núcleos podem ser criados na região do Extremo Oeste (Barreiras e Luiz Eduardo Magalhães), na região cacaueira (Ilhéus e Itabuna) e em cidades como Feira de Santana e Vitória da Conquista. À frente desse processo está o arquiteto Hugo Seguchi.

3. Promoção de concursos públicos: Aproveitando o reconhecimento obtido com os últimos concursos públicos organizados pelo IAB-Ba (requalificação e ampliação do Teatro Castro Alves e requalificação dos Largos do Pelourinho) junto aos gestores públicos, deverão ser promovidas ações no sentido de viabilizar outros concursos. Na atual gestão, o IAB-BA iniciou negociações com diversas instituições públicas e privadas no sentido de promover concursos públicos de projeto. Alguns desses concursos já se encontram em processo avançado de negociação, e esperamos que sejam lançados nos próximos meses, como o Concurso Público Internacional para o Campus da Universidade Federal do Sul da Bahia, em Porto Seguro; o Concurso Público Nacional para o Centro Esportivo da  Universidade Federal da Bahia, no bairro de Ondina, em Salvador; o Concurso Público Nacional para o Parque Ecumênico de Camaçari, promovido pela Prefeitura Municipal de Camaçari; o Concurso Público Nacional para a sede do SEBRAE, na Avenida Tancredo Neves, em Salvador; e o Concurso Público Nacional para o Agenciamento do Entorno da Cachoeira dos Prazeres, na divisa dos municípios de Jequiriçá e Ubaíra, dentre outros.

4. Premiação anual de arquitetura e urbanismo promovida pelo IAB-BA. Em 2013, após 11 anos, o IAB-BA retomou a sua premiação de arquitetura e urbanismo, a exemplo dos departamentos do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Paraíba, dentre outros, que mantém premiações regulares. A Premiação de Arquitetura e Urbanismo do IAB-BA tem um papel fundamental na identificação, valorização e divulgação da produção intelectual e profissional dos arquitetos e urbanistas atuantes no estado da Bahia, além de atender às frequentes demandas, por parte de outros departamentos, da Direção Nacional do IAB e também das organizações internacionais às quais o IAB é vinculado, como a UIA (União Internacional dos Arquitetos) e a Federação Pan-Americana de Associações de Arquitetos (FPAA), para que sejam enviados trabalhos representativos da arquitetura e do urbanismo produzidos na Bahia para participar de mostras e exposições, dentre outros eventos nacionais e internacionais.

5. Homenagem ao Arquiteto Diógenes Rebouças no seu centenário. Em 2014, comemorar-se-á o centenário de nascimento do arquiteto Diógenes Rebouças, fundador e primeiro presidente do IAB-BA. Autor de projetos como o Complexo Esportivo da Fonte Nova, a Escola Parque da Caixa d’Água, as sedes da Faculdade de Arquitetura e da Escola Politécnica da UFBA, o Hotel da Bahia (em coautoria com Paulo Antunes Ribeiro) e as Avenidas Contorno e Centenário, Diógenes Rebouças foi um dos mais importantes arquitetos brasileiros do século XX. Em 2013, junto à Premiação do IAB-BA, foi lançado o Prêmio Arquiteto Diógenes Rebouças, que será concedido a um profissional que, pela sua atuação em projetos, construções, gestão pública e/ou formação, tenha contribuído significativamente para o desenvolvimento da arquitetura e do urbanismo na Bahia, homenageando esse importante arquiteto. Além de consolidar o Prêmio Arquiteto Diógenes Rebouças, a nova gestão do IAB-BA promoverá, em 2014, uma exposição sobre sua obra arquitetônica e urbanística e publicará um livro dedicado à sua produção.

6. Organização de eventos técnicos: Entre 2012 e 2013, o IAB-BA organizou importantes eventos técnicos, como o Seminário sobre o Programa Minha Casa, Minha Vida, em maio de 2012; o ArquiMemória 4 – Encontro Internacional sobre Preservação do Patrimônio Edificado, em maio de 2013, principal evento da área no país, que reuniu mais de 700 profissionais de todos os estados do Brasil e de mais de 10 países; o Seminário Quitandinha+50 – O Esvaziamento dos Centros (agosto de 2013); 6º Projetar – Seminário Nacional sobre Ensino, Pesquisa e Prática de Projeto (novembro de 2013), em muitos casos em parceria com a Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal da Bahia e seu Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo. No triênio 2014-2016, será estruturada agenda de debates, palestras, cursos e exposições, bem como eventos sociais regulares, congregando os associados e os arquitetos em geral, não só da Bahia mas também de outras partes do Brasil e do mundo.

7. Publicação anual da produção dos sócios do IAB-BA, documento a ser constituídos com base em anuários, ou equivalentes. Constituir equipe de trabalho e buscar patrocínio para publicação;

8. Consolidação e ampliação do espaço do IAB-BA na mídia tradicional: continuidade e ampliação deste trabalho, que já vem acontecendo através da atualização constante do site e da página do IAB-BA no Facebook, do envio do boletim eletrônico semanal e da realização de entrevistas em programas televisivos, de rádios e nos jornais e sites locais. Ao longo dos últimos anos, alguns dos membros da atual gestão do IAB-BA, e que continuarão a participar no próximo triênio, como Paulo Ormindo de Azevedo e Nivaldo Andrade, têm publicado com relativa frequência artigos no principal jornal de circulação na Bahia, que obtêm repercussão não só entre especialistas mas também junto a toda a sociedade. No triênio 2014 -2016, consolidaremos estes espaços, com manutenção de uma assessoria de comunicação que foi implantada em 2013 e, através de parcerias com jornais e emissoras de rádio e de televisão, estabeleceremos espaços regulares de manifestação da categoria nestes meios de comunicação;

9. Promover a comemoração dos 60 anos do IAB-BA: deverá ser estruturada uma programação especial, tendo como um dos destaques o lançamento do projeto de recuperação da sede histórica do IAB-BA. Deverá ser criada a Galeria de Fotos dos ex-presidentes, promoção de entrevistas, exposições de projetos, discussões sobre arquitetura e urbanismo e a organização da memória institucional do IAB-BA. Serão buscados financiamentos para a organização, digitalização e publicação na internet do acervo documental do IAB-BA, bem como pra a organização e abertura ao público da biblioteca do IAB-BA, através de editais de apoio de instituições como FAPESB e Secretaria de Cultura do Estado.

10. Recuperação da sede histórica do IAB-BA na Ladeira da Praça. A construção do Edifício dos Arquitetos, na Ladeira da Praça, nos anos 1960, para abrigar o IAB-BA, teve um papel fundamental na consolidação da identidade institucional e se tornou um símbolo da categoria profissional. Além disso, sua arquitetura é uma referência projetual importante de como inserir um edifício moderno em um sítio histórico. Infelizmente, a degradação do trecho urbano em que se situa e a própria degradação física da edificação têm inviabilizado a sua utilização como sede executiva da entidade. A atual gestão do IAB-BA retomou a sede histórica da entidade como local de realização de eventos, como a homenagem aos seus mentores e construtores, realizada em maio de 2013 durante a 142ª reunião do Conselho Superior do IAB-BA; o lançamento do site com o acervo do arquiteto Assis Reis, em outubro de 2013; e a exposição e cerimônia de premiação do IAB-BA, que acontecerá em dezembro de 2014. Assim, este grupo apresenta como ponto fundamental da sua proposta de trabalho a elaboração de um projeto de restauração para a nossa sede histórica, incluindo não só o projeto arquitetônico de restauração, mas também uma estratégia para a captação dos recursos necessários à realização dessas obras. Essa ação é fundamental para preservar a memória do IAB-BA e da arquitetura baiana e para a requalificação da edificação, como um “Centro de Referência em Arquitetura e Urbanismo”. Consideramos também que a recuperação do “Edifício dos Arquitetos” é uma ação estratégica para recuperação da Ladeira da Praça e adjacências, onde está inserido;

11. Representação do IAB-BA em Conselhos de representação da sociedade civil. O IAB-BA possui representação em diversos conselhos de representação da sociedade civil. Essas representações deverão ser mantidas e ampliadas.

12. Fortalecimento da interlocução com entidades como o CAU-BA e o SINARQ-BA, desenvolvendo em conjunto ações como:

a) Campanha contra projetos básicos e licitações por menor preço;

b) Campanha pela regulamentação da obrigatoriedade do concurso público para obras públicas, como ocorre em diversos países;

c) Campanha para evitar que os estágios sejam utilizados como forma de obter mão de obra barata, promovendo o exercício ilegal da profissão;

d) Promoção de diversas ações voltadas à valorização da profissão;

e) Promoção de discussões sobre questões como: ética profissional, habilitação profissional, tabela de honorários, etc.

13. Posicionamento sobre as questões ligadas ao planejamento urbano: O IAB-BA tem tido importante atuação na discussão e no controle social sobre o planejamento urbano de Salvador, seja através de Ações Judiciais como aquele promovida com outras entidades contra o novo Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) de Salvador, seja como amicus curiae – “amigo da Corte” – da Ação Direta de Inconstitucionalidade movida pelo Ministério Público da Bahia no Tribunal de Justiça da Bahia contra a nova Lei do Ordenamento do Uso e da Ocupação do Solo (LOUS) de Salvador. Além destas ações, o IAB-BA é convidado constantemente a se manifestar tecnicamente com relação a questões análogas, sempre visando o interesse público. Essa vertente de atuação do IAB-BA deve ser ampliada e reforçada na próxima gestão.

14. Garantia de sustentabilidade financeira do IAB-BA: A gestão financeira do IAB-BA tem sido uma das grandes dificuldades da sua diretoria desde a criação do CAU-BA, com o fim do repasse trimestral de parte do valor arrecadado com as ARTs. Os valores arrecadados pelo IAB-BA com o pagamento das anuidades pelos seus associados e com o aluguel das salas que possui no Edifício dos Arquitetos nunca foram suficientes para os seus custos regulares de manutenção da sede e da enxuta equipe formada por uma secretária e um office-boy. É preciso, portanto, buscar novas fontes de recursos, através de convênios e parcerias, realização de concursos públicos e produção de eventos técnicos e promoção de cursos de atualização e aprimoramento profissional nas diversas áreas de interesse da arquitetura e urbanismo. Alguns cursos estão sendo articulados, como Arquitetura e Patrimônio, Acústica, BIM e Geoprocessamento, dentre outros.

15. Representação do IAB-BA no Conselho Superior do IAB e em outras instâncias: importância da participação em reuniões do Conselho Superior (COSU) e dos grupos de trabalho e para tal é necessário geração e otimização de recursos, muitas vezes essa participação fica limitada ao seu presidente e/ou algum dos seus representantes pela limitação de recursos. Com o novo estatuto nacional do IAB, a representação do IAB-BA no COSU foi ampliada de quatro para seis representantes, e deverão ser garantidas as condições para que todos os representantes participem das reuniões do COSU. Além disso, o atual Presidente e candidato a Secretário Geral na Chapa “Consolidação e Fortalecimento”, Nivaldo Andrade, ocupa os cargos de Vice-Presidente Extraordinário da Direção Nacional do IAB (biênio 2012-2014, com mandato que expira em junho de 2014) e de Secretário Executivo da Federação Pan-Americana de Associações de Arquitetos – FPAA (quadriênio 2012-2016). Para viabilizar sua participação nas reuniões e ações do IAB/DN e da FPAA como representante dos arquitetos baianos e brasileiros, o IAB-BA deverá continuar arcando com os custos de viagens decorrentes dessas representações.

 

 Composição da chapa CONSOLIDAÇÃO E FORTALECIMENTO

Para a gestão do IAB-BA no triênio 2014-2016

Presidente: Solange Souza Araújo

Vice-Presidente: Neilton Dórea Rodrigues de Oliveira

Secretário Geral: Nivaldo Vieira de Andrade Junior

Secretário Adjunto: Ernesto Regino Xavier de Carvalho

Diretor Administrativo e Financeiro: Itamar José de Aguiar Batista

Diretor Administrativo e Financeiro Adjunto: Edson Fernandes D’Oliveira Santos Neto

Diretor de Comunicação e Divulgação: Antônio Brazão Rodrigues

Diretor de Patrimônio: Sílvia Pimenta d’Affonsêca

Diretor de Eventos e Integração Social: Márcia Silva dos Reis

Diretor Técnico e de Articulação Institucional: Luiz Carlos Botas Dourado

1º Suplente do Conselho Diretor: Marcos Cunha Corbacho

2º Suplente do Conselho Diretor: Lucas Leonardo Mucarzel Rosa

3º Suplente do Conselho Diretor: Isar Matiello

Coordenador de Núcleos: Hugo Seguchi

Conselheiro Superior do IAB – Titular: Nivaldo Vieira de Andrade Júnior

Suplente: Daniel Juracy Mellado Paz

Conselheiro Superior do IAB –  Titular: Neilton Dórea Rodrigues de Oliveira

Suplente: Mariely Cabral de Sant’ana

Conselheiro Superior do IAB –  Titular: Luiz Antônio de Souza

Suplente: Armando Freire Branco

Conselheiro Superior do IAB –  Titular: Daniel Colina

Suplente: Carl von Hauenschild

Conselheiro Superior do IAB –  Titular: Raul Nobre Martins Júnior

Suplente: Naia Alban Suarez

Conselho Fiscal – Titular: Maria Gleide Santos Barreto

Conselho Fiscal – Titular: Paulo Ormindo David de Azevedo

Conselho Fiscal – Titular: Ana Maria Fernandes

Conselho Fiscal – Suplente: Joaquim Gonçalves



Sede

Edifício dos Arquitetos
Ladeira da Praça nº 9, Centro

(71) 3335-1195
iab-ba@iab-ba.org.br

Escritório Executivo

Ed. Raphael Gordilho, Av. Lucaia 317, sala 203,
Rio Vermelho, CEP 41940-660 Salvador, BA


Institutos de Arquitetos do Brasil - Departamento da Bahia. © 2020. Todos os direitos reservados.