Notícias



Consultor de Restauração da Unesco defende o papel social da arquitetura

Arquiteto Andrea Bruno ministrou palestra na abertura do Arquimemória 5 em Salvador

O papel do arquiteto como agente de preservação e reconstrução da história. Foi com este olhar sobre a profissão que o arquiteto italiano Andrea Bruno ministrou a conferência magistral de abertura do ArquiMemória 5 – Encontro Internacional sobre Preservação do Patrimônio Edificado. O evento iniciou  segunda-feira (27) e segue até sexta-feira (01/12), com atividades em diversos edifícios históricos de Salvador, Bahia. Consultor da Unesco em Restauração e Conservação do Patrimônio Histórico e Cultural desde 1974, Bruno ministrou palestra com o tema: Fazer, desfazer, refazer arquitetura. Por que e para quem restaurar?

Nascido em Turim, Itália, Andrea Bruno atua há mais de 50 anos na restauração e reabilitação de edifícios e sítios de valor cultural em diversos países de três continentes. Está diretamente envolvido com as discussões promovidas pela Unesco sobre o futuro do sítio de Bamyian, no Afeganistão, após a trágica destruição pelo Taliban, em março de 2001, das duas estátuas gigantes de Buda, tendo elaborado um projeto de valorização do sítio.“Com 10 anos, vi minha casa ser bombardeada durante a guerra. Isso marca profundamente a memória de uma criança, a tristeza de ver sua memória destruída. Ainda hoje, continuamos assistindo isso nos jornais – edificações sendo derrubadas e o apagar da memória, que tira o sentido de identidade das pessoas”, declarou Andrea Bruno.

Durante a conferência, o especialista apresentou projetos de restauração e requalificação de edifícios e sítios históricos realizados em diversos países, como a Restauração e adaptação do campus universitário do Fort Vauban, em Nîmes, França (1991-95) e o Museu da Colonização Micênica, no sítio arqueológico de Maa-Palaiokastro, em Pafos, Chipre (1996). “A paisagem primária era tão importante que não conseguiria construir um museu ali. Meu papel foi construir um itinerário pelos restos do vilarejo, com um ponto de observação”, explicou Andrea Bruno, sobre o projeto desenvolvido no Chipre. “A arquitetura precisa estar à disposição da humanidade, preservando ou restaurando sua história”, concluiu.

Arquimemória 5

Até o dia 01 de dezembro, especialistas de mais de 20 países e de todo o Brasil estarão reunidos em Salvado para debater o tema: “O global, o nacional e o local na preservação do patrimônio”. Além do italiano Andrea Bruno, outras referências mundiais da arquitetura e do restauro, como o italiano Marco Dezzi Bardeschi, o alemão Alexander Schwarz e o argentino Ramon Gutiérrez, estão entre os conferencistas convidados.

 

Além das inscrições para toda a programação, foram disponibilizados ingressos avulsos para a palestra magistral do arquiteto alemão Alexander Schwarz, quinta-feira (30), às 19h, na Sala Principal do TCA. Os ingressos podem ser adquiridos no Teatro Castro Alves e no site www.ingressorapido.com.br, com valores de R$ 50,00 (inteira) e R$ 25,00 (meia) para cada sessão. A programação completa está disponível em: http://iab-ba.org.br/arquimemoria5 .

 

Alexander Schwarz ministrará palestra com o tema “Construindo com o patrimônio construído: projetos em Berlim”. Alexander é sócio e diretor de projetos de David Chipperfield Architects, que atualmente tem escritórios em Londres, Berlim, Milão e Shangai. Dentre os diversos projetos de intervenção no patrimônio edificado desenvolvidos pelo escritório na Alemanha, destacam-se a restauração do Neues Museum (1997-2009), a galeria de arte na Kupfergraben (2003-07), a Galeria James Simon (em curso) e a renovação da Neue Nationalgalerie (em curso), obra-prima do arquiteto Ludwig Mies van der Rohe, todos em Berlim, e a restauração da Haus der Kunst em Munique (em curso).

 

SERVIÇO

O QUÊ: ArquiMemória 5: “O global, o nacional e o local na preservação do patrimônio”
QUANDO: 27 de novembro a 1º de dezembro, em Salvador.

INFORMAÇÕES E INCRIÇÕES: http://iab-ba.org.br/arquimemoria5

Sobre o ArquiMemória 5

O ArquiMemória 5 é realizado pelo IAB-BA, Instituto de Arquitetos do Brasil, departamento da Bahia, e pela Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal da Bahia (FAUFBA), com apoio do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Governo do Estado da Bahia, CAPES, CNPq, CAU-BR e CAU-BA. Faz parte da programação preparatória para o 27º Congresso Mundial de Arquitetos, o maior evento mundial da arquitetura, a ser realizado no Rio de Janeiro em 2020 e deve reunir cerca de 15 mil profissionais. O congresso acontece a cada três anos, sendo a quarta vez na América Latina e a primeira vez no Brasil. A última edição na América Latina foi em 1978, no México.

Sob coordenação de Nivaldo Andrade Junior, arquiteto baiano, recém-eleito presidente nacional do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), o evento coincide com a celebração de importantes instituições do patrimônio cultural. Não por acaso, a abertura do ArquiMemória 5 será no Teatro Castro Alves (TCA), a mais importante casa de espetáculos do estado e marco da arquitetura moderna em Salvador, recentemente tombado pelo IPHAN, que completa 50 anos em 2017. Também serão festejados os 80 anos de institucionalização da política de preservação do patrimônio cultural no Brasil, a partir da criação do atual Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e os 50 anos do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), órgão estadual de preservação do patrimônio cultural baiano. As informações para inscrições estão disponíveis no site: http://iab-ba.org.br/arquimemoria5/



Sede

Edifício dos Arquitetos
Ladeira da Praça nº 9, Centro

(71) 3335-1195
iab-ba@iab-ba.org.br

Escritório Executivo

Ed. Raphael Gordilho, Av. Lucaia 317, sala 203,
Rio Vermelho, CEP 41940-660 Salvador, BA


Institutos de Arquitetos do Brasil - Departamento da Bahia. © 2017. Todos os direitos reservados.